terça-feira, 3 de setembro de 2013

Na margem da piscina eu sentei e chorei...




      Eu passei a minha adolescência inteira complexada por ter as pernas finas, eu tinha já meus dezoito anos, 1.60m de altura e pesava 46kg, meu apelido na família era Fiapo. Já houve dias em que chorei em provadores de lojas porque as calças jeans ficavam grandes nas minhas cochas, lá ia eu para a costureira apertar sei lá quantos dedos de cada lado, ainda assim não usava salto, saia, e no inverno enfiava duas calças para parecer mais gorda. Jamais imaginei que algum dia eu sentaria na beira da piscina na aula de natação e choraria por me sentir gorda. 
        Talvez por causa da idade e/ou dos hormônios eu acabei engordando oito quilos nos último ano, quilos esses que fizeram muita diferença para mim, pois os desgraçados se alojam justamente no meu tronco, fazendo eu parecer o Bob Esponja, uma pessoa quadrada com pernas finas. Minhas camisas do ano passado não fecham, os shorts não passam no quadril e os vestido me fazem parecer uma grávida. Nunca me senti tão feia na vida, acredito que nem quando me achava magra de mais fiquei tão mau como estou agora. Mas antes que digam qualquer coisa, eu já pulei na piscina para fazer natação, estou caminhando na esteira todos os dias e controlando minha alimentação.
       Quando me pesei hoje e senti aquela tristeza e pude entender as pessoas que eu julgava antes como sem força de vontade, realmente não é fácil emagrecer, não é fácil não se afundar em um pacote de biscoitos a meia noite quando o estomago ronca de fome. E confesso que por alguns momentos a ideia de enfiar o dedo na garganta passou pela minha cabeça. Realmente o processo pelo qual as pessoas passam para emagrecer é mesmo difícil e doloroso. Reeducar a alimentação não é fácil, são mudanças que requerem força e muito foco, hoje eu admiro aqueles que emagreceram vinte, trinta quilos e até mais com reeducação alimentar e exercícios.


        Teve um momento nessa última semana em que fiquei mais preocupada: o aniversário do Diogo. A mesa de doces estava linda e não teve como eu não me jogar em todas aquelas maravilhas. Como o aniversário durou praticamente a tarde inteira e depois ainda sobrou para guardar eu acabei por me empaturrar no domingo. Quando fui dormir o peso na consciência e então pude entender como a anorexia se instala na vida de uma pessoa. Eu sentia tanta culpa que tinha vontade de vomitar tudo o que tinha comido. Me sentia mau comigo mesma e meu estômago também não estava feliz, me sentia cheia, como se tivesse comido por umas cinco pessoas. Claro que não coloquei tudo para fora, apenas fiquei ansiosa para a segunda chegar e eu me jogar na esteira, mas carregar essa culpa me mostrou um mundo que eu jamais imaginei que poderia se quer colocar um dos meus pés.
         Eu não estou acima do peso na verdade, messo 1,60m e peso 58kg, porém para mim, para o meu tipo físico esses seis quilos a mais estão prejudicando minha saúde, me sinto ofegante para subir escadas, meu sono não está regular e a ansiedade não me abandona. O problema é que eu sempre tentei engordar, passei anos e anos tentando engrossar as pernas, ficava chateada por não poder usar saltos, e hoje estou realmente me sentindo gorda. Eu sei que muita gente pode dizer que eu não sei o que é ser gorda, que existem casos bem piores, e eu concordo com isso, porém para minha auto- estima eu não estou feliz, quero que meus vestidos e meus shorts sirvam no verão e para isso tracei metas e estou me esforçando para não comer fora de hora e para fazer exercícios físicos. 
        Não quero que esse sentimento que me fez chorar hoje permaneça por mais tempo, quero me sentir feliz e bonita, sei que o padrão modelo ou atriz de novela das nove é inatingível para mim, mas eu só quero vestir 38 outra vez. Quero ser Hanna Marin e quero ser fabulosa!


5 comentários:

  1. nossa que situação ruim .
    bjs
    http://blog-fazendomoda.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rebeca, obrigada pela visita!! Realmente é muito ruim estar acima do seu peso normal.. da uma tristeza sem tamanho!!!! Uma chatice!!! Mas já estou mechendo meu corpinho para voltar aos 52kg!!! E bola p frente!!! BJK

      Excluir
  2. muito lindo seu trabalho o LAYOUT É INCRÍVEL estarei sempre por aqui se me segue me avisa que sigo de volta

    BLOG:http://charmantye.blogspot.com.br/

    FANPAGE: https://www.facebook.com/Charmosa.cleidianesouza?ref=hl

    YOUTUBE: http://www.youtube.com/watch?v=3CEzhIkmWew&feature=youtu.be

    ResponderExcluir
  3. Hoje em dia é quase impossível não estar acima do peso, com toda essa variedade de porcarias industriais e instantâneas que temos ao nosso alcance, por isso eu não acho o fim do mundo estar com umas sobrinhas, mas é claro que há limites. Não controlo muito minha alimentação, embora eu ande maneirando um pouco. Tenho minha circunferencia abdominal levemente avantajada e já tentei tomar jeito na academia, mas correr sem sair do lugar que nem Hamster para mim. De certo tomo jeito, afinal à dois, tudo se resolve né Marcinha? rssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito mesmo que quando tem outras pessoas na casa que te incentivam e ajudam.. todo mundo entra no mesmo rítimo as coisas são diferentes. E ter incentivo para fazer dieta é muito melhor... acabou a pipoca do cinema... :p

      Excluir